Brasil: Morsolin comentou o lançamento da Frente Parlamentar Mista pela Auditoria da Dívida Pública

BR erundina Frente Divida 9 agosto 2016

Vários deputados participaram nesta terça-feira (9 de agosto de 2016) do lançamento da Frente Parlamentar Mista pela Auditoria da Dívida Pública com Participação Social, na Câmara dos Deputados, em Brasília.

O objetivo da frente é promover o debate sobre o tema e buscar apoio para a realização de auditoria da dívida pública para que, só depois da real análise da saúde financeira da máquina pública, sejam adotadas medidas de ajuste fiscal, sem que haja cortes de direitos sociais e desmonte do serviço público e do Estado, por meio dos projetos que tramitam no Congresso Nacional.

A iniciativa é da Auditoria Cidadã da Dívida, entidade sem fins lucrativos, coordenada pela Auditora Fiscal Maria Lucia Fattorelli. A Associação vem apoiando o debate sobre a dívida pública no Brasil e no mundo e integra, numa parceria com o Observatório para Condições de Vida de Portugal, grupo de estudos sobre o mecanismo global da dívida (saiba mais aqui).

Diversos parlamentares, como os deputados Glauber Braga (Psol/RJ), Ivan Valente (Psol/SP), Jandira Feghali (PCdoB/RJ) e Luiza Erundina (Psol/SP), e representantes da sociedade civil também participaram do lançamento da frente.

A coordenadora nacional da Auditoria Cidadã da Dívida (ACD), Maria Lucia Fattorelli apresentou uma análise sobre a conjuntura nacional e as implicações socioeconômicas da priorização da dívida pelo governo.

“Se um governador deixa pagar a dívida pública, aplica-se o código penal, pois é crime, mas se aceita que o cidadão morra nas filas dos hospitais por falta de investimentos”, criticou.

Fattorelli apontou todos os projetos recentes em tramitação no Congresso e que afetam direitamente os direitos dos trabalhadores, as políticas públicas de saúde, educação, assistência social e principalmente a Previdência.

COMPROMISSO FIRMADO

Durante o lançamento da Frente Parlamentar pela Auditoria da Dívida Pública com Participação Popular, duas pré-candidatas às prefeituras das principais capitais do país se comprometeram em auditar a dívida pública: Luiza Erundina (SP) e Jandira Faghali (RJ), que concorrem em São Paulo e Rio de Janeiro respectivamente.

Ambas ressaltaram a importância de se auditar as dívidas e afirmaram que a auditoria da dívida já se encontra em seus programas de governo.

A deputada Jandira Feghali (RJ) destacou que o tema da dívida não apareceu por acaso na Constituição de 1988, quando o país vivia um momento de transparência zero. “Diante de uma agenda cada vez mais obscura a auditoria da dívida pode ser uma saída”, destacou Feghali.

Para a deputada Luiza Erundina (PT), criticou as políticas adotadas pelo governo federal, que priorizam a dívida em detrimento de políticas sociais e investimentos.

“O país está pagando com o desemprego essa dívida acumulada ao longo do tempo. Vamos à luta, até a vitória”, entoou a Erundina.

A Auditoria Cidadã da Dívida se compromete a divulgar em sua página, todos os candidatos que assumirem o compromisso de auditarem a dívida pública durante seus programas de governo.

Cristiano Morsolin, experto da divida social na Latino-américa, considerou que “a Auditoria Cidadã da Dívida poderá ser uma poderosa ferramenta para os movimentos sociais autênticos, que lutam pela verdade, pela justiça e equidade social. Essa é uma luta de todos, venha fazer parte”: www.auditoriacidada.org.br

Br divida 9agosto2016

Anuncios

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s